Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mães mais que [im]perfeitas

Georgina a Mãe do ano??

Olá mamãs 👣 hoje dei de caras com esta notícia da Vip e fiquei um pouco (como ei de dizer para não ferir susceptibilidades) estupefacta.

 

Georgina foi considerada a mãe do ano 😲

 

Gostava no entanto de saber quem foram os entendidos que escreveram uma coisa destas.

 

Existem os blogs do ano (uma farsa) ou os globos de ouro (outra farsa) e toda uma panóplia de seleções (umas mais farsolas que outras) que são apreciada e julgadas pelos (ditos) entendidos na matéria.

 

Agora mãe do ano?? É, a meu ver, um pouco injusto atribuir este título a alguém só porque teve um rebento oficial do melhor jogador do mundo.

 

Longe de mim achar (a léguas disso) que sou uma mãe perfeita ou sequer melhor que A ou B.

Apenas acho que este tipo de notícias é ficcional e não corresponde à realidade.

 

Mãe do ano são todas e quaisquer mulheres independente da cor, raça ou orientação religiosa.

 

São todas as mulheres que se levantam de manhã, à tarde ou à noite e saem de casa dia após dia para trabalhar e dar sustento aos filhos.

 

São todas aquelas  mulheres que colocam o bem estar dos filhos a cima de tudo e de todos e sobretudo a cima do seu próprio bem estar.

 

São todas as mulheres que abdicam de fazer isto ou aquilo porque os filhos estão doentes, porque há trabalhos da escola ou pura e simplesmente para ficar a olhar para eles.

 

São todas as mães que amam e cuidam incondicionalmente.

 

São todas as mães que cuidam mais ou menos delas mesmas porque o tempo não dá para mais.

 

A melhor mãe do ano sou eu e somos todas nós, mulheres reais com necessidades e defeitos reais. Com mais ou menos dinheiro mas com muito amor no coração.

 

Esse título não pode nem deve ser atribuído só por status ou popularidade porque as boas mães fazem o que fazem pelos seus filhos por amor e não pelo reconhecimento.

 

Não estou com isto a dizer que ela não é uma boa mãe, longe de mim. Ela como todas nós faz o melhor que consegue e que sabe.

Até porque o que é afinal "a melhor"?

 

#estamosjuntas

transferir.jpg

 

Quando a mamã chega!

Li um estudo da universidade de Washington que as crianças se comportam 800% pior na presença da mãe, e esse número aumenta para 1600% (assim mais coisa menos coisa) quando a idade é inferior a 10 anos.

 

A sério que só descobriram isso agora?? 

 

Aqui a je já descobriu isso desde o exacto momento que o gaiato começou a ter força no pulmão para gritar.

 

Ainda ontem me dizia o esponjo quando cheguei a casa  "estava tão calminho e a portar se tão bem e assim que chegaste pronto... Acabou o sossego nesta casa. Até a gata fica maluca! " (só calúnias... O que uma gaja tem que ouvir)

 

Mas é verdade... Comigo é "nhi nhi e nho nho" é birras é bebezices é mãe para tudo.

 

Mas, engraçado que quando estamos sozinhos ele está sempre calmo e porta-se bem, assim que chega alguém pronto é a loucura e voltamos novamente ao reco reco dos nhi nhi nhis e tal e transforma-se num pequeno terrorzinho 🤯 portanto entendidos de Washington chegaram atrasados!!

 

A explicação? Não conseguiram chegar a uma conclusão 100% (vá se lá perceber as crianças) mas dizem que talvez seja por o elo de ligação ser muito forte e ser uma maneira de chamar a atenção da mãe.

 

Agora respondam lá... Vida de mãe é tramada não é?  mas a malta não abdica disto por coisa nenhuma!!

calvin-hobbes-32-uppwyd2ye8-1024x768-e141113385816

 

Header original da Mula com ilustrações de Inslee Haynes e Emily Donald

Mais sobre mim

foto do autor

Sapos do Ano 2017

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D