Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mães mais que [im]perfeitas

Dar a volta à falta de tempo

Há imenso tempo que cá não vinha. Saudades minhas? Não se acanhem, mas guardem os abraços que sou pouco dada a eles.

Umas das coisas que mais nos preocupa na maternidade, será talvez a falta de tempo. Os pais trabalham a tempo inteiro, chegam a casa e há todo um rol de tarefas domésticas que carecem atenção. Normalmente, os putos são encostados às boxes, com um "agora não posso" ou "neste momento não. mais tarde" Só que "mais tarde" já eles vão para o banho a correr porque já está na hora de dormir.

Não sou perfeita, muitas vezes mando o puto ver o Panda ou entreter-se sozinho (também faz falta), mas tenho feito um esforço por enganar o tempo. Não me sento com ele a fazer legos, enquanto espero que a cozinha se arrume sozinha. Em vez disso, porque não fazer uma tarefa que ele ache graça? Regar o jardim, por exemplo. Tratar dos cães, outro exemplo. Lavar o chão, varrer, aspirar... Aquilo que por norma eles acham graça. Coisas que só faríamos depois de adormecerem, mas que ao fazermos juntos acabamos por "ter mais tempo" com eles. Claro, que isto traz aquele "pequeno" contra de demorarmos mais tempo nas tarefas em que escolhermos incluí-los, mas não se pode ter tudo, não é verdade?

Não fará sentido para muita gente, aceito isso, mas creio que também estamos numa época em que os miúdos têm tudo e não querem nada. Compensamos a falta de tempo com mais brinquedos, mais tecnologia, mais youtubes e Xanas Toc Toc, quando na realidade não é mais difícil incutir-lhes alguma tarefa, por simples que seja. Colocar ou retirar a loiça da máquina (com as devidas precauções, obviamente), chegar ou retirar as molas da roupa consoante se apanha ou estende, "limpar" o pó. Tarefas simples, que possam fazer em conjunto. Porque não?

Pela parte que toca, lá por casa cabe ao Caracolinho: ligar o aspirador todas as manhãs, guardar os talheres (sem facas, essas guardo eu) e os tupperwares da máquina de lavar loiça, retirar as molas da roupa e colocar a dele, no seu quarto, em cima da cama, guardar/ir buscar o seu calçado e arrumar os seus próprios brinquedos. Nem sempre lhe "apetece", mas regra geral acha graça a ajudar e, por muito pequenas que pareçam as tarefas, acabam por sobrar mais uns minutos para uma história, para umas cocegas ou para uma torre de legos. Já para não falar que é de pequenino que se começa a perceber que há coisas que têm mesmo que ser feitas. :P

E por aí? Enganam o tempo de que forma? Concordam que os miúdos devem ajudar em tarefas simples? Ou nem por isso? Digam tudo, não guerdem nada!

 

5 comentários

Comentar post

Header original da Mula com ilustrações de Inslee Haynes e Emily Donald

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D